Natureza e seu "poder"...


Por que a natureza nos faz tanto bem? O que estamos fazendo com ela?

Pensemos na Antiguidade, o que os filósofos faziam? Eles se dispunham para a observação da natureza enquanto pensavam em questões filosóficas.

"As coisas mostradas a gente aprende
mais depressa e mais bonito!"

A Menina e o Vento
Dizem que o próprio Sócrates poderia passar horas em um jardim mergulhado em seus devaneios. E Isaac Newton, então, que, ao acordar com uma maçã na sua cabeça, pensou na gravidade. Ou Platão, que construiu uma academia de matemática para discutir questões como "o mundo dos sentidos"! Aristóteles que pensou em toda a divisão do reino animal e vegetal, nos seres viventes e não viventes, e em sua filosofia formou a famosa divisão entre os seres.
Podemos até pensar em Demócrito e suas teorias.
Mas hoje, passados anos e anos daquela época, fazemos o mesmo proveito da natureza? Temos utilizado-a para coisas boas?

"De volta a natureza!" - Jean-Jacques Rosseau

Não me contento mais com o pouco que a grande metrópole me oferece, existe tanto que posso ter e não aproveito.
Ao ar livre, eu penso e ganho tudo que a metrópole não me concede e ainda um pouco mais!!
Cada som bonito de se ouvir, cada sentimento que nos sai do corpo. Os problemas se vão e tudo parece ser tranquilo.
Há pouco tempo, perguntei a um ex-professor: "Por que na natureza nós nos sentimos melhor que em salas de aula?"
Já não é meio óbvio? Na natureza somos mais livres. Jean-Jacques Rosseau acreditava que nós e a nossa razão viemos da natureza e que tudo voltará para lá quando perecermos.
Se nossa razão vem da natureza, esse não seria o sentido de nos sentirmos bem em meio a tantas árvores? Estaríamos em casa.
Contando também que, na própria natureza, vemos os exemplos dos nativos sul-americanos, que fazem muito bem com suas ervas e plantas, a sua própria medicina.
Mas se for assim, por que ainda há todo o desmatamento que conhecemos?
Por que no Canadá, há um desmatamento tão grande para fazer papel? Por que em Manaus fizeram um estádio para ser deixado e abandonado assim que acabasse a Copa do Mundo? Por que a Mata Atlântica que pegava quase todo o litoral brasileiro quase não existe mais? Por que enquanto uns brincam na piscina, outros lutam para conseguirem um copo de água para fazer arroz e feijão? Ou por que será que no Nordeste os rios já secaram? Por que será que isso aconteceu nesses anos?
Talvez pelo fato de termos um dia pensado em mudar. "A natureza não irá sentir falta disso", pensávamos no início. E arrancamos tudo dela, tudo que pudemos arrancar de imediato.
Até porque "A vida não é mais do que um único e longo encadeamento de coincidências."- Mundo de Sofia
Se pensamos em mudar algo, e o mudamos, o fato desencadeado é a consequência de tal atitude. Não é uma enorme coincidência pagarmos pelo que fazemos? Não seria tal "coincidência" se um dia a natureza matasse a todos nós? Ou será uma conseqüência?
Então, que tal pararmos para pensar nos motivos da destruição descontrolada da natureza para não sofrermos com as "coincidências" depois? Que tal voltarmos ao estágio de querer pensar na natureza e refletir sobre ela? Afinal nossa razão vem dela...



Tiffany Guimarães
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Amor do Pai

Universos que criamos.

You don't have try